Simples Ana


 

Sabe, eu me perguntava até que ponto
você era aquilo que eu via em você
ou apenas aquilo que eu queria ver em você,
eu queria saber até que ponto você
não era apenas uma projeção daquilo que eu sentia,
e se era assim, até quando eu conseguiria ver em você
todas essas coisas que me fascinavam e que no fundo,
sempre no fundo, talvez nem fossem suas, mas minhas,
e pensava que amar era só conseguir ver,
e desamar era não mais conseguir ver, entende?"

 

Caio Fernando Abreu



Postado por: Simples Дหα às 09h01
| envie esta mensagem [link]



 

Meu coração lá de longe
Faz sinal que quer voltar.
Já no peito trago em bronze:
NÃO TEM VAGA NEM LUGAR.
Pra que me serve um negócio
Que não cessa de bater?
Mais parece um relógio
Que acaba de enlouquecer.
Pra que é que eu quero quem chora?
Se estou tão bem assim,
E o vazio que vai lá fora
Cai macio dentro de mim?

 

Paulo Leminski



Postado por: Simples Дหα às 08h58
| envie esta mensagem [link]



O luar quando bate na relva
Não sei que coisa me lembra...
Lembra-me a voz da criada velha
Contando-me contos de fadas.
E de como Nossa Senhora vestida de mendiga
Andava à noite nas estradas
Socorrendo as crianças maltratadas...
Se eu já não posso crer que isso é verdade,
Para que bate o luar na relva?

 

Fernando Pessoa



Postado por: Simples Дหα às 08h56
| envie esta mensagem [link]



 

Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem de grandes ventanias soltas,
pois eu também sou o escuro da noite.

 

Clarice Lispector

 



Postado por: Simples Дหα às 08h55
| envie esta mensagem [link]



Nada é tão comovente como a realidade.
O importante é saber de onde saem essas pessoas.
A rua acaba, sendo uma espécie de sala de visitas, ou o quarto da pessoa.
Executivos caminham...
A melhor maneira de sentir os pés no chão, é ter a imaginação desesperadamente livre.
As pessoas precisam só da rua para caminhar nela.
Algumas para viver nela.

 

Mário Quintana



Postado por: Simples Дหα às 08h53
| envie esta mensagem [link]



Hilda Hist

 

Tempo do corpo este tempo, da fome
Do de dentro.
Corpo se conhecendo, lento,
Um sol de diamante alimentando o ventre,
O leite da tua carne, a minha
Fugidia.
E sobre nós este tempo futuro urdindo
Urdindo a grande teia. Sobre nós a vida
A vida se derramando. Cíclica. Escorrendo...



Postado por: Simples Дหα às 11h35
| envie esta mensagem [link]



 

 
Se eu pudesse parar a minha vida
e dar a eternidade a um só momento,
- se eu não tivesse o meu destino preso
ao destino das cousas nos espaços...


Se eu pudesse destruir todas as leis
e dentro do Universo que se move
parar meu mundo,


- havia de escolher esse segundo
em que você estivesse nos meus braços!

 

 

 


A Sós


A sós
como duas gaivotas
na solidão do céu,
em pleno mar,
sonhando no ar...
A sós,
lado a lado, sem alarde,
como dois pássaros num alto ramo,
ao cair da tarde...
A sós
como duas mãos quando se procuram
e se encontram,
sem voz...
Como eu e tu
quando somos nós
a sós...


J. G. de Araújo Jorge



Postado por: Simples Дหα às 10h44
| envie esta mensagem [link]



São tantos
os silêncios da fala
De sede
De saliva
De suor...


Silêncios de vento
de mar
e de torpor


De amor...


Maria Teresa Horta



Postado por: Simples Дหα às 10h34
| envie esta mensagem [link]



"Para que repetir erros antigos,
quando há tantos erros novos
a cometer."

 

Bertrand Russel



Postado por: Simples Дหα às 14h29
| envie esta mensagem [link]



Carta

 

Há muito tempo, sim, não te escrevo.
Ficaram velhas todas as notícias.
Eu mesmo envelheci. Olha, em relevo,
estes sinais em mim, não das carícias

 

(tão leves) que fazias no meu rosto:
são golpes, são espinhos, são lembranças
da vida a teu caminho, que ao sol-posto
perde a sabedoria das crianças.

 

A falta que me fazes não é tanto
à hora de dormir, quando dizias:
Deus te abençoe", e a noite abria em sonho.

 

É quando, ao despertar, revejo a um canto
a noite acumulada de meus dias,
e sinto que estou vivo, e que não sonho.

 

Carlos Drummond de Andrade



Postado por: Simples Дหα às 14h21
| envie esta mensagem [link]



Apenas Mulher

 

Ela mal nasce, nem cabelos ainda tem,
e já lhe arranjam lacinhos coloridos bem colados à carequinha.
Mulher nasce prá ser mais cores entre todas as cores.
Mulher é arco-íris.

 

Ela mal cresce, mal "desmama" as bonequinhas
e já sai dando colinho para os colegas da escola,
para o amiguinho tristonho, para a mamãe carente,
para o papai cansado, para quem lhe pede abrigo.
Mulher é colo.

 

Ela adentra a adolescência, chama a atenção dos meninos,
dos "maduros" sonhadores, dos passageiros de ônibus,
motoristas, cobradores e até do irmão mais velho!
Mulher é tentação.

 

Quando já passa dos 20, quantas histórias já conta!
Já teve amor malogrado, já teve o primeiro beijo,
o primeiro namorado, despedidas, desencontros,
alegrias inesquecíveis, sucessos, também fracassos.
Mulher é novela.

 

Vai para os 30, 40, 60 ... não crê que alcança os 80!
Quantos amores! Quantas marcas!
Uniões, filhos, empregos, patrões (dentro e fora de casa) ,
metas alcançadas, tantos desejos frustrados,
tantas palavras já ditas, muitos silêncios impostos,
compreensões, incompreensões, traições e mil desgostos.
Mulher é história.

 

E quando ela deixa o mundo,
em algum canto do quarto acha-se um fio de cabelo,
vê-se uma oração à antiga cabeceira,
ouve-se sua canção favorita,
seu confessor travesseiro e a mancha da última lágrima.
Mulher é saudade.

 

Mas ela sempre renascerá em outras mulheres,
sempre será o que veio para ser,
sempre cumprirá sua missão de Luz entre os homens,
sempre será apenas e tão somente o que é.

 

Apenas e tão somente Mulher...

 

" O amor é Mulher ... só não vê quem não quer ... "

 

Silvia Schmidt



Postado por: Simples Дหα às 14h19
| envie esta mensagem [link]



Porque quem ama nunca sabe o que ama
Nem sabe porque ama, nem o que é amar
Amar é a eterna inocência,
E a única inocência, não pensar.

 

Fernando Pessoa



Postado por: Simples Дหα às 14h16
| envie esta mensagem [link]



 

“Derrubo meus olhos no chão sem medo no coração,
Porque sei que, às vezes, a noite cai de luto, mas o dia
Amanhece quando eu peço...”

 

Donzela Guerreira



Postado por: Simples Дหα às 12h00
| envie esta mensagem [link]



"Então a suspeita bruta: não suportamos aquilo ou aqueles
que poderiam nos tornar mais felizes e menos sós

 

...


Não, não suportamos essa doçura

 

...

 

Doeria mais tarde, quem sabe, de maneira insensata
e ilusória como doem as perdas para sempre perdidas,
e portanto irremediáveis,
transformadas em memórias iguais pequenos paraísos-perdidos.
Que talvez, pensava agora, nem tivessem sido tão paradisíacos assim...”


Caio Fernando de Abreu



Postado por: Simples Дหα às 11h59
| envie esta mensagem [link]



 

Estou sempre em ti…
"Ainda que pressuponhas que a distância e a ausência que,
muitas vezes, nos separam levam de mim
o aroma de tudo o que já partilhamos.
Ainda que penses que as minhas mãos em certos momentos
ensaiam acenos e despedidas…
continuo aqui, serenamente, a tua espera.
Ainda que, não estando tu sempre presente,
consigo sentir o doce sussurro da tua voz a cada madrugada,
lembrando-me que sempre fui tua, mesmo antes de te amar".

 


desconheço autoria



Postado por: Simples Дหα às 11h57
| envie esta mensagem [link]



 

"Sinto sua falta a cada momento e nela vou conhecendo você melhor, seu jeito de ser está ampliado, seus defeitos parecem mais nítidos, suas qualidades ganharam mais cores e tudo em você ficou mais visível, mostrando até que seu espaço vazio me revira do avesso e que meu avesso me coloca de frente para você."

 


Tati Bernardi



Postado por: Simples Дหα às 11h55
| envie esta mensagem [link]



 

E ela perguntou “porque me amas”?
Se sou escuro, noite e temporal,
Se sou rocha, pedra dura, erva daninha,
Escarpa que rasga e fere a paisagem?
- Se te amo, disse ele, é porque breve é a noite se tu estás,
Temporal és por um segundo,
E de toda a beleza do mundo,
Só a rocha permanece fiel na paisagem.
- Porque me queres, se a querer-te isso me leva?
Questionou-o com os olhos rasos de água.
Se sou momento e não permanente,
Se sou chama, fogo-fátuo,
Se sou margem e não centro?
Ele, olhando-lhe os olhos, chorando-lhe as mágoas:
- Quero-te, porque sem ti longos são os dias, e neles morro,
Porque eterna és em mim, e em mim guardo os momentos,
Que em ti respiro,
Que em ti eu vivo,
Que em ti repouso.


Encandescente



Postado por: Simples Дหα às 11h54
| envie esta mensagem [link]





Postado por: Simples Дหα às 11h20
| envie esta mensagem [link]



Serenata

 

Permita que eu feche os meus olhos,
pois é muito longe e tão tarde!
Pensei que era apenas demora,
e cantando pus-me a esperar-te.

 

Permite que agora emudeça:
que me conforme em ser sozinha.
Há uma doce luz no silencio,
e a dor é de origem divina.

 

Permite que eu volte o meu rosto
para um céu maior que este mundo,
e aprenda a ser dócil no sonho
como as estrelas no seu rumo.

 

Cecília Meireles



Postado por: Simples Дหα às 11h19
| envie esta mensagem [link]



Murmúrio

Traze-me um pouco das sombras serenas
que as nuvens transportam por cima do dia!
Um pouco de sombra, apenas,
- vê que nem te peço alegria.


Traze-me um pouco da alvura dos luares
que a noite sustenta no teu coração!
A alvura, apenas, dos ares:
- vê que nem te peço ilusão.


Traze-me um pouco da tua lembrança,
aroma perdido, saudade da flor!
- Vê que nem te digo - esperança!
- Vê que nem sequer sonho - amor!

 

Cecilia Meireles



Postado por: Simples Дหα às 11h15
| envie esta mensagem [link]



 

"Nunca tive os olhos tão claros e o sorriso em tanta loucura.
Sinto-me toda igual às árvores:
solítária, perfeita e pura."

 

Do poema "Retrato em Luar"
Cecília Meireles, está em
Literatura Comentada
Ed. Abril de 1982


--


"Tenho fases como a lua
Fases de andar escondida,
fases de vir para a rua...
Perdição da minha vida!
tenho fases de ser tua,
tenho outras de ser sozinha.(...)"


--


"Meu destino é mais longe e meu passo mais rápido:
a sombra é que vai devagar".

 

 

Cecília Meireles

"Inscrição" do livro Mar Absoluto .



Postado por: Simples Дหα às 11h14
| envie esta mensagem [link]



.:: Blog...Simples Дหa ::.




.:: Sonhando você ::.


 


...hoje eu sonhei tuas mãos.. percorrendo minha pele, em suores e saliva tempestuoso e apressado... levando meu corpo ao delirio integral boca e língua não eram suficientes... usou truques e pecadores atrevimentos... hummm... vem??.


E eu busco tua boca, teu cheiro, tua pele... Busco na imensidão do vazio... Do desejo inconseqüente... Dos atropelos que a vida impõe...nos impõe... E você...simplesmente não vem...

Ana...

UOL


.:: Outros ::.








 


.:: Histórico ::.

10/05/2009 a 16/05/2009
03/05/2009 a 09/05/2009
26/04/2009 a 02/05/2009
19/04/2009 a 25/04/2009
01/03/2009 a 07/03/2009
22/02/2009 a 28/02/2009
15/02/2009 a 21/02/2009
08/02/2009 a 14/02/2009
01/02/2009 a 07/02/2009
25/01/2009 a 31/01/2009
18/01/2009 a 24/01/2009
11/01/2009 a 17/01/2009
28/12/2008 a 03/01/2009
21/12/2008 a 27/12/2008
14/12/2008 a 20/12/2008
07/12/2008 a 13/12/2008
30/11/2008 a 06/12/2008
23/11/2008 a 29/11/2008
16/11/2008 a 22/11/2008
09/11/2008 a 15/11/2008
02/11/2008 a 08/11/2008
26/10/2008 a 01/11/2008
19/10/2008 a 25/10/2008
12/10/2008 a 18/10/2008
05/10/2008 a 11/10/2008
28/09/2008 a 04/10/2008
21/09/2008 a 27/09/2008
14/09/2008 a 20/09/2008
07/09/2008 a 13/09/2008
31/08/2008 a 06/09/2008
24/08/2008 a 30/08/2008
17/08/2008 a 23/08/2008
10/08/2008 a 16/08/2008
03/08/2008 a 09/08/2008
27/07/2008 a 02/08/2008
20/07/2008 a 26/07/2008
13/07/2008 a 19/07/2008
06/07/2008 a 12/07/2008
29/06/2008 a 05/07/2008
22/06/2008 a 28/06/2008
15/06/2008 a 21/06/2008
08/06/2008 a 14/06/2008
25/05/2008 a 31/05/2008
18/05/2008 a 24/05/2008
04/05/2008 a 10/05/2008
20/04/2008 a 26/04/2008
30/03/2008 a 05/04/2008
16/03/2008 a 22/03/2008
02/03/2008 a 08/03/2008
10/02/2008 a 16/02/2008
27/01/2008 a 02/02/2008
06/01/2008 a 12/01/2008
30/12/2007 a 05/01/2008
09/12/2007 a 15/12/2007
18/11/2007 a 24/11/2007
11/11/2007 a 17/11/2007
04/11/2007 a 10/11/2007



 


.:: Links de Poemas e Poesias ::.

Ana €!¡sa Poes¡as
Simplesmente Ana...
Parte de Mim
Olhando Estrelas
ð¡n
Teu Olhar no Meu...
Blog do Serelepe
Juliana Poesias
Blog de Pensamento Liberal
Pensamento Liberal


.:: Links de Músicas ::.

†Annihilator†






Prece Irlandesa

"Que a estrada se abra à sua frente,
Que o vento sopre levemente em suas costas,
Que o sol brilhe morno e suave em sua face,
Que a chuva caia de mansinho em seus campos,
E, até que nos encontremos, de novo...
Que Deus lhe guarde nas palmas de tuas mãos!"


.:: Votação ::.

Dê uma nota para meu blog



.:: Link-me ::.




.:: Indicação ::.

Clique aqui para me indicar






.:: E-mail ::.

E-mail


Imagens, textos, poemas e poesias são copiados da Net, respeitando-se os autores... Se algum texto ou imagem estiver sem e você souber a autoria, escreva e serão creditados...
Obrigada...
Simples Дหα





Que importa se a distância estende entre nós léguas e léguas
Que importa se existe entre nós muitas montanhas?
O mesmo céu nos cobre
E a mesma terra Iiga nossos pés.
No céu e na terra é tua carne que palpita
Em tudo eu sinto o teu olhar se desdobrando
Na carícia violenta do teu beijo.
Que importa a distância e que importa a montanha
Se tu és a extensão da carne
Sempre presente?

Drumond



eu quero sentir o gosto dos seus lábios
e guardar o sabor desse sonho
eu quero mergulhar nos seus olhos
e beber cada gota desse olhar
eu quero sentir a sua pele
e tocar na sua alma
eu quero parar de escrever
e viver
...da...





Tu, somente tu
irás converter a neve
em dia azul
basta um olhar
e gelo pega fogo
meu estado é luz
num outro mundo
em todo lugar
eu me sentirei
infindo por te amar
a sensação
é de poder tudo
e ter amor
por todo mundo

Djavan